Batera.com.br
Fórum Inicial Fórum Inicial > Fóruns Públicos > Estilos Musicais e Ritmos
  Novas Mensagens Novas Mensagens RSS Feed - Worship: Adoração espontânea ou mantra gospel?
  FAQ FAQ  Pesquisar no Fórum   Eventos   Registrar Registrar  Entrar Entrar

Worship: Adoração espontânea ou mantra gospel?

 Responder Responder
Autor
Mensagem
  Tópico Pesquisar Tópico Pesquisar  Opções do Tópico Opções do Tópico
Visitation_One Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 06/09/05
Localização: Brazil
Status: Desconectado
Pontos: 1015
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Visitation_One Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Tópico: Worship: Adoração espontânea ou mantra gospel?
    Postado: 05/09/19 as 00:42
Salve, grandes bateras! Perdoem o sumiço, fazia muito tempo que não participava aqui do fórum. Estou ansioso para ouvir a opinião de outros bateristas sobre a onda worship, um gênero musical que está em voga em quase todas as igrejas (à exceção das pentecostais e neopentecostais, talvez).

Tentando ser imparcial num primeiro momento, as canções worship seguem uma estrutura quase padrão: introdução baseada no teclado, versos e refrões repetidos intensamente e bem marcados, grooves de bateria praticamente sem pausa entre notas, altos e baixos conduzidos pelos crescendos, sendo que a bateria sempre responsável por iniciar o crescendo. A condução nos refrões é sempre crasheada, mas não no crash ou no crash/ride; usa-se o ride para conduzir "crasheando". Com isso, o volume dos pratos na música ganha muita projeção. Normalmente, a canção é acompanhada de ministrações, que elevam o tempo total da música para cerca de 10 minutos, como neste exemplo: https://www.youtube.com/watch?v=Fjhx4ZIT08c

Agora sem tentar ser imparcial, acho que o worship pode gerar uma série de problemas se for o estilo predominante em uma banda ou grupo de louvor. Primeiro, ao mesmo tempo em que a maioria das igrejas tem problemas com acústicas, o louvor escolhe músicas extremamente barulhentas. Não dá pra crashear em um ride (ou que seja num crash) sem elevar muito o som. E isso se fosse só a bateria; mas, no worship, todos os instrumentos tocam com muita pressão e juntos. Até os vídeos oficiais das músicas têm o som embolado. Segundo, a repetição. Há quem diga que worship é só repetição e marcação, dizendo: "você nem precisar saber tocar; é só saber marcar e ficar repetindo a coisa ad infinitum". Acho essa opinião um pouco exagerada, mas, visitando uma igreja onde toquei certa vez, contei um dos refrões sendo repetido umas 15 vezes. Realmente as partes são repetidas em excesso. Em terceiro e último lugar, a profundidade da música. A opinião da maioria dos músicos experientes é de que o worship é um estilo que tenta causar emoção pela forma como é tocado/cantado, e não pela profundidade da música.

E vocês, que opinião têm sobre o worship??
See, Danny boy, the old summer is calling
Voltar ao Topo
Links Patrocinados


Voltar ao Topo
Bruno S.G. Ver Drop Down
Experts
Experts
Avatar
Guru dos Pedais

Cadastrado em: 04/06/09
Localização: Nikity
Status: Desconectado
Pontos: 6929
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Bruno S.G. Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 05/09/19 as 13:43
Worship é uma pau no cuzice sem tamanho!
Lixo musical religioso pra mexer na mente dos pobres coitados que estão fudidos e destroçados emocionalmente.

Além da questão religiosa aproveitadora, musicalmente é ULTRA IRRITANTE!
- @brunoskull
Ñ RESPONDO DÚVIDAS POR MP!!!
My Kits
Voltar ao Topo
Visitation_One Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 06/09/05
Localização: Brazil
Status: Desconectado
Pontos: 1015
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Visitation_One Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 06/09/19 as 01:01
Originalmente postado por Bruno S.G. Bruno S.G. escreveu:

Worship é uma pau no cuzice sem tamanho!
Lixo musical religioso pra mexer na mente dos pobres coitados que estão fudidos e destroçados emocionalmente.

Além da questão religiosa aproveitadora, musicalmente é ULTRA IRRITANTE!


Você realmente tem aversão ao estilo, mano! Não gosto de worship como estilo predominante na banda, porque aí sim, é ultra-irritante. Mas uma ou outra música no repertório não me incomodam tanto assim, desde que não se repita tanto a música.
See, Danny boy, the old summer is calling
Voltar ao Topo
Fill Gomes Ver Drop Down
Avançados
Avançados
Avatar

Cadastrado em: 04/07/10
Status: Desconectado
Pontos: 249
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Fill Gomes Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 13/09/19 as 11:48
Rapaz, minha igreja toca predominantemente Worship. Vira e mexe eu coloco alguma variação que fuja um pouco da repetição do estilo. Mas, é muito complicado. O Worship consegue unificar a música cristã mundial. Praticamente, é o que o mundo todo toca. Os caras estão desenvolvendo muito o uso de pads e timbres surreais de teclado, mas não é um estilo muito versátil. Sempre que posso, dou uma escapada dessa uniformização, mas respeito o "espírito" desse tempo. Moderação é tudo!
Voltar ao Topo
Visitation_One Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 06/09/05
Localização: Brazil
Status: Desconectado
Pontos: 1015
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Visitation_One Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 13/09/19 as 22:01
Originalmente postado por Fill Gomes Fill Gomes escreveu:

Rapaz, minha igreja toca predominantemente Worship. Vira e mexe eu coloco alguma variação que fuja um pouco da repetição do estilo. Mas, é muito complicado. O Worship consegue unificar a música cristã mundial. Praticamente, é o que o mundo todo toca. Os caras estão desenvolvendo muito o uso de pads e timbres surreais de teclado, mas não é um estilo muito versátil. Sempre que posso, dou uma escapada dessa uniformização, mas respeito o "espírito" desse tempo. Moderação é tudo!


Boa, mano! Eu tento fazer o mesmo, mas, como bateristas, somos meio limitados na hora de alterar a identidade de um estilo como esse. O lance de unificar a música cristã mundial pode parecer legal pra quem não é músico, mas, como artistas que também somos, acho que acreditamos que a música não deve ser unificada. O que a torna uma arte é exatamente a diversidade! Eu gosto muito dos sons de algumas músicas, mas isso praticamente força o baterista a comprar um samplepad (eu já estou quase comprando o meu rsrs)

Abração!


See, Danny boy, the old summer is calling
Voltar ao Topo
 Responder Responder
  Compartilhar Tópico   

Ir para o Fórum Permissões do Fórum Ver Drop Down



Esta página foi carregada em 0.046 segundos.