Batera.com.br
Fórum Inicial Fórum Inicial > Fóruns Públicos > Aulas e Estudos
  Novas Mensagens Novas Mensagens RSS Feed - Paradigma não é um Rudimento
  FAQ FAQ  Pesquisar no Fórum   Eventos   Registrar Registrar  Entrar Entrar

Paradigma não é um Rudimento

 Responder Responder
Autor
Mensagem
  Tópico Pesquisar Tópico Pesquisar  Opções do Tópico Opções do Tópico
Magoo Ver Drop Down
Administradores
Administradores
Avatar

Cadastrado em: 20/09/03
Localização: Brazil
Status: Desconectado
Pontos: 376
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (2) Agradecimentos(2)   Citar Magoo Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Tópico: Paradigma não é um Rudimento
    Postado: 05/10/15 as 11:14
Olá, pessoal!!

A ideia geral deste texto é te convidar para uma reavaliação constante dos seus paradigmas. O que está funcionando? O que está te impedindo de avançar? 

Muito bem... paradigma não é um rudimento. O que é então? No dicionário da língua portuguesa podemos encontrar a seguinte definição: "Algo que serve de exemplo geral ou de modelo".

Os modelos são muito importantes como ponto de partida, porém devem ser questionados e revisados sempre!

Certa vez fui a um workshop de dois grandes bateristas. O primeiro defendeu ferozmente a técnica de pinça (dedos).  Deu seus mil exemplos, gesticulou, tocou e "deixou seu recado".  Quando o segundo baterista iniciou sua apresentação, uma das suas primeiras frases foi: "O lance de pinça não tem nada a ver. A jogada está no uso do pulso". Claro que ele não estava querendo desmentir o outro baterista, mesmo porque eles são amigos. Ele fez isso sem perceber. O que ocorreu é que cada um estava tão "fechado na sua verdade" que a tinha como absoluta. Mas, e o pessoal que estava assistindo? Como ficou sua cabeça?

Uma ideia que me parece interessante (aqui estou eu lançando um paradigma) é: "Desconfio até que EU me prove o contrário".

Quando vejo uma técnica "diferente", um prato de "cabeça para baixo", um modelo de baqueta, uma maneira de se sentar no banquinho, bateria com 1 caixa, bateria com 15 caixas, etc., etc., etc., eu me pergunto: "Isso serve para mim? Isso se encaixa na minha estrutura física? Isso tem a ver com o meu som ou com o som que estou fazendo no momento?".

A única maneira de obter a resposta é experimentar e tirar minhas próprias conclusões. Veja bem que são as minhas conclusões. Ou seja, como determinado modelo ou ideia se comporta na minha realidade musical, física, emocional?

Resumidamente eu poderia dizer: Vamos abrir nossos olhos, ouvidos e mente para a experimentação, pois, quando alinhamos o corpo e a mente ocorre a evolução. 

Então, apesar do paradigma não ser um rudimento, ele deve ser estudado e confrontado diariamente!

Um abraço!

Adalberto "Magoo" Brajatschek
Voltar ao Topo
Links Patrocinados


Voltar ao Topo
hvdavi Ver Drop Down
Iniciantes
Iniciantes
Avatar

Cadastrado em: 11/08/12
Localização: Pelotas RS
Status: Desconectado
Pontos: 19
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar hvdavi Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 05/10/15 as 15:13
Wooow!! matou a pau!!!
Voltar ao Topo
leoprieto Ver Drop Down
Avançados
Avançados
Avatar

Cadastrado em: 27/11/12
Localização: Santo André
Status: Desconectado
Pontos: 412
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar leoprieto Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 05/10/15 as 18:20
Boa Magoo!
Esse é um tema importantíssimo, que nos faz crescer não somente na Batera, mas em todas esferas da vida =]

parabéns pelo tópico.
---------------
Leo Prieto
FACEBOOK
YOUTUBE
Voltar ao Topo
Magoo Ver Drop Down
Administradores
Administradores
Avatar

Cadastrado em: 20/09/03
Localização: Brazil
Status: Desconectado
Pontos: 376
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Magoo Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 05/10/15 as 18:33
Exato, leoprieto!

É um tema que eu gosto muito. Pensei em escrever bastante mas resumi pra não ficar chato.

Um abraço e obrigado pelo comentário!
Voltar ao Topo
Magoo Ver Drop Down
Administradores
Administradores
Avatar

Cadastrado em: 20/09/03
Localização: Brazil
Status: Desconectado
Pontos: 376
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Magoo Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 05/10/15 as 18:34
Que bom que gostou, hvdavi!

Um abraço!
Voltar ao Topo
Fernando.Soares Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 23/08/13
Localização: Porto Alegre
Status: Desconectado
Pontos: 2022
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Fernando.Soares Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 05/10/15 as 20:44
Esses dias mesmo eu vi mais uma daqueles vídeos no Youtube com mais um método mágico e revolucionário de afinar caixa. Na metade do vídeo eu discordava absolutamente de tudo que o cara estava fazendo. Pra mim, ele estava simplesmente destruindo os aros da caixa!

Enfim, logo me veio esse "paradigma" na cabeça, comecei a pensar se tudo que ja absorvi vendo, ouvindo e praticando métodos, se tudo aquilo realmente serve pra mim e o quanto isso me fez evoluir ou não.

Minha técnica é parca e não tenho menor embasamento pra discutir qualquer método ou filosofia.

Mas acho que quanto mais aprendermos a absorver aquilo que realmente serve pra nós, poderemos evoluir na batera de forma mais natural.

Acho que somente uma coisa é indiscutível na batera. DISCIPLINA. Talvez assunto para outro tópico Magoo!

Abraço!
Conheçam a banda Common Fire https://soundcloud.com/commonfire
Voltar ao Topo
fezes Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 26/12/04
Localização: Leme - SP
Status: Desconectado
Pontos: 2004
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar fezes Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 06/10/15 as 00:25
Olá, Magoo.
Concordo em partes com o que escreveu.
Concordo que é importante que procuremos algo que funciona para nós! Mas isto não quer dizer que não exista uma forma "otimizada" de tocar.
Músculos pequenos conseguem desenvolver maior velocidade com menor gasto de energia; enquanto músculos maiores proporcionam maior precisão e força. Isto é um fato, não há relatividade aí! Nem tudo é relativo!

Isto não quer dizer que você não possa usar o punho para fazer uma virada rápida. Há uma forma otimizada, ponto! Mas na música, o que importa é o som.

Se você está tocando com a orelha e o som é legal para você, ÓTIMO!
Se você faz uma virada em 200 BPM usando apenas o punho e o som é legal para você, ÓTIMO!

Mas devemos ter em mente que nosso corpo é uma máquina! Uma hora ou outra, um uso incorreto pode acarretar em desgaste!

"Como pode a propaganda ser a alma do negócio, se esse negócio que engana não tem alma"
Voltar ao Topo
Magoo Ver Drop Down
Administradores
Administradores
Avatar

Cadastrado em: 20/09/03
Localização: Brazil
Status: Desconectado
Pontos: 376
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Magoo Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 11/10/15 as 11:57
Maravilha, Fernando.Soares! Ótima colocação e sugestão para outro artigo!

Um abraço e obrigado pelo comentário!
Voltar ao Topo
Magoo Ver Drop Down
Administradores
Administradores
Avatar

Cadastrado em: 20/09/03
Localização: Brazil
Status: Desconectado
Pontos: 376
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Magoo Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 11/10/15 as 12:09
Olá, fezes, beleza?

Com certeza! A ideia do texto foi sugerir para não fazermos nada "por simples imitação". Quando mergulhamos na pesquisa e colocamos a mão na massa, tomamos conhecimento de leis e valores incontestáveis, como esses que você citou.

Eu não quis ser muito longo no texto... e sempre acaba ficando ideias de fora...

Obrigado pelo complemento!!!

Um abraço!
Voltar ao Topo
EduNeto Ver Drop Down
Iniciantes
Iniciantes
Avatar

Cadastrado em: 14/07/13
Localização: Barcelona
Status: Desconectado
Pontos: 67
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar EduNeto Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 10/03/16 as 10:02
Muito bom!
E a frase é ótima também! Paradigma não é um rudimento, tem toda a razão! :)
facebook.com/enbateria
twitter - @enbateria
Voltar ao Topo
fandolang Ver Drop Down
Iniciantes
Iniciantes
Avatar

Cadastrado em: 27/10/15
Localização: bahia
Status: Desconectado
Pontos: 33
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar fandolang Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 24/06/16 as 20:43
Dando um UP
Voltar ao Topo
fandolang Ver Drop Down
Iniciantes
Iniciantes
Avatar

Cadastrado em: 27/10/15
Localização: bahia
Status: Desconectado
Pontos: 33
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar fandolang Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 25/06/16 as 10:00
Estou vivendo um dilema parecido...sempre que estudo uma tecnica derivada de algum baterista, percebo que ela nao se aplica a todos os casos...
Voltar ao Topo
Bal Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 13/05/07
Localização: Brazil
Status: Desconectado
Pontos: 2799
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Bal Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 26/06/16 as 12:27
O tópico é magnífico; proporciona diversas reflexões.

Romper paradigmas é uma tarefa árdua, ainda mais quando se trata de algum paradigma que está proporcionando aquilo que esperamos.

No mundo da bateria, esses paradigmas se revelam nas mais variadas técnicas, muitas das quais vendidas como milagrosas. Lembro de a pouco tempo ter visto um programa/curso de bateria através do qual se divulgava ter controle e velocidade das mãos cortando-se o caminho dos rudimentos. Não assisti a esse programa, portanto, não posso afirmar se cumpre o prometido.

A verdade é que buscamos muitos paradigmas sem ao menos ter autoconhecimento para saber o que vai funcionar conosco. Conhece-se pouco do funcionamento do nosso corpo, de grupamentos musculares quando recrutadas para aplicar um golpe na caixa, porém, vendem-se diversos paradigmas que dizem ser a técnica de pulso ou a pinça aquela mais eficaz.

Possuir o autoconhecimento é a primeira ferramenta para se investigar paradigmas. Caso não tenhamos isso, corremos o risco de ter nosso estudo, nosso tocar, pautado por paradigmas moldados especialmente para os seus próprios criadores.
Mais um nordestino: Conceição do Coité, Bahia.
Voltar ao Topo
 Responder Responder
  Compartilhar Tópico   

Ir para o Fórum Permissões do Fórum Ver Drop Down



Esta página foi carregada em 0.047 segundos.