Batera.com.br
Fórum Inicial Fórum Inicial > Fóruns Públicos > Variedades (Off-Topic)
  Novas Mensagens Novas Mensagens RSS Feed - Crowdfunding ou Vaquinha - a moda tá pegando
  FAQ FAQ  Pesquisar no Fórum   Eventos   Registrar Registrar  Entrar Entrar

Crowdfunding ou Vaquinha - a moda tá pegando

 Responder Responder
Autor
Mensagem
 Classificação: Classificação do Tópico: 1 Votos, Média 5.00  Tópico Pesquisar Tópico Pesquisar  Opções do Tópico Opções do Tópico
LucasYeahNegoMariano Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar
"Nega Maria"

Cadastrado em: 05/03/10
Localização: Uberlândia
Status: Desconectado
Pontos: 2616
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar LucasYeahNegoMariano Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Tópico: Crowdfunding ou Vaquinha - a moda tá pegando
    Postado: 23/04/14 as 20:41


UOL: Artistas perdem vergonha de "vaquinha" e lançam CDs com a ajuda do público

A essa altura talvez pareça desnecessário explicar o que é crowdfunding. Desde que o financiamento coletivo se popularizou no país, por volta de 2010, o brasileiro doou e aderiu a projetos de festas, arte, shows internacionais, jornais independentes e até bloco de Carnaval.

Mas, embora a música seja o assunto de maior interesse e uma das áreas que mais crescem entre as "vaquinhas" online, somente agora artistas brasileiros de renome internacional ou com anos de carreira aderiram à prática.
 
"Tínhamos um medo danado de não alcançar a meta", revela Canisso, baixista doRaimundos, ao UOL. Com mais de 20 anos de estrada, a banda lançou recentemente o oitavo trabalho, "Cantigas de Roda", o primeiro de estúdio em mais de 10 anos e o primeiro sem o auxílio e dinheiro de uma gravadora. "Hoje em dia somos nossa gravadora, e nossos fãs são os donos dela", avalia.
 
O Raimundos não foi a primeira banda a conseguir tal feito no "crowdfunding". Desde 2011, as bandas Autoramas e Forfun já haviam conquistado mais do que a verba necessária para lançar seus trabalhos. Mas o grupo de Brasília, um dos mais significativos do rock nacional na década de 90, jogou luz na ferramenta.
 
"O que está acontecendo é que rompemos a barreira do 'crowdfunding'", explica Bernardo Palmeira, sócio e diretor artístico do site Embolacha, que promove esse tipo de financiamento. "Havia resistência por parte dos músicos para pedir dinheiro. Se isso era realmente bem visto."

A indústria musical, viva aos trôpegos, também ajudou na descoberta. Bernardo já trabalhou em grandes gravadoras, como Universal e Sony, e, após criar um selo independente, o Bolacha Discos, investiu em 2011 na criação do site, com foco exclusivo na música.
 
"As gravadoras antigamente ofereciam um valor antecipado, e aquilo se convertia em produto. Mas tudo isso já foi por água abaixo. Os artistas viram que o 'crowndfunding' nada mais é do que compartilhar um trabalho direto com o fã, o único que nunca sai do seu lado."

O Raimundos que o diga. Com a ajuda de 1,6 mil fãs, a banda ficou surpresa ao arrecadar R$ 123 mil para a gravação do álbum, mais que o dobro do valor solicitado: R$ 55 mil. Os fãs recebem ingressos, autógrafos, encontros e nome nos agradecimentos como contrapartidas, além do mimo maior: o próprio disco físico, exclusivo dos doadores. Quem não colaborou só consegue ouvir o trabalho na versão digital.
 
Canisso conta que chegou a sondar gravadoras para gravar "Cantigas de Roda", mas que, na ponta do lápis, eles descobriram que o financiamento dos fãs daria mais liberdade artística e financeira.
 
"O valor para produzir um disco não muda, mas as propostas que a gente recebia queriam uma mordida nos ganhos dos shows. Eles agora querem seu sangue. Fizemos uma estimativa do que eles poderiam oferecer para a gente. Divulgação? Distribuição? Vamos pagar o escritório de divulgação. É a mesma que as gravadoras estão usando. É mais vantagem você pagar tudo sozinho", afirma.
 
Foi Canisso que explicou, no papel de um professor de cursinho, as fórmulas básicas do "crowdfunding" no vídeo de apresentação do projeto, a grande arma para que a campanha ganhe notoriedade e participação. Agora o músico relembra a primeira fase da banda, quando não apenas tocava baixo, mas trabalhava nos bastidores para fazer o Raimundos acontecer. "Minha casa está cheia de pilhas de discos. Eu e a patroa aqui estamos distribuindo-os por correio para os colaboradores".

"Seus pais sabem?"
 
Com prestígio internacional, o baiano Lucas Santtana já estava com um disco pronto quando pensou em alternativas para lançá-lo de maneira rápida e menos nociva ao próprio bolso. Para pagar mixagem, masterização, projeto gráfico e fabricação das mídias, pediu R$ 21 mil. Faltando 45 dias para a meta ser alcançada, já tem R$ 9 mil no caixa. Para tal, lançou mão de um vídeo cômico, com a participação do ator Felipe Rocha, no qual explica o projeto sem deixar de caçoar da própria condição. "Seus pais sabem que você está pedindo dinheiro?", questiona o amigo ao cantor.
 
Lucas, que já participou de editais para lançar os últimos trabalhos, vê o "crowdfunding" como mais uma opção para os artistas. "A questão é que são poucos editais e todos eles têm uma curadoria. É algo bem legal, mas uma roleta russa", revela o compositor.
 
Quem optar pelos pacotes mais caros do projeto -- de R$ 2 mil a 10 mil -- ganha uma discotecagem de Santtana ou um show acústico na casa do doador.
 
Já o cantor e compositor Daniel Belleza foi pelo mesmo caminho ao financiar seu "Canções para Crianças de Todas as Idades" em 2013. Para arrecadar R$ 10 mil, chegou a oferecer um curso de truco "avançado", uma serenata e uma canção dedicada ao fã que doasse R$ 350.
 
"A música já foi feita, só falta gravá-la. O que mais me surpreendeu foi a aceitação das pessoas em relação à minha campanha bem-humorada. Achei que metade das pessoas iria acabar me deletando das redes sociais", conta Daniel ao UOL, aos risos.

No múltiplo papel de artista e divulgador de próprio trabalho,  Gabriel Thomaz, vocalista e guitarrista do Autoramas,  afirma que o processo pode ser revelador. "A gente se organiza e restabelece as regras antidemocráticas impostas. Estamos passando por cima de tudo", defende. "Internacional", o primeiro DVD da carreira, é o segundo trabalho da banda a nascer de parto coletivo. O primeiro foi o disco "Música Crocante" (2012). "Sempre tiramos [dinheiro para gravar um disco] do nosso bolso, do nosso cachê. Mas tendo o recurso antes, é muito melhor. É algo que dá trabalho. Seria muito melhor só tocar, gravar e viajar, mas estamos aí realizando."
 
O Catarse, um dos sites de "crowdfunding" mais populares no país, estuda lançar um canal exclusivo para projetos musicais. Cerca de 22% do total de 1.756 projetos que já passaram pela plataforma são da área. O maior arrecadador da história do site, entre todos os projetos concluídos, foi a banda carioca Forfun, em 2012, no lançamento do DVD "Ao Vivo no Circo".  Foram R$ 187 mil arrecadados. O Raimundos aparece em 4° lugar. 
 
Em quatro meses, os projetos musicais do Catarse já chegam próximo a toda a produção de 2011. Estão incluídos aí os próximos álbuns da banda Ludov e do ex-Planet Hemp Black Alien, com o segundo volume de "Babylon By Gus" (2004). 
 
Rodrigo Santos, do Barão Vermelho, planeja engrossar a lista com seu segundo projeto solo por "crowndfunding", após o DVD "Ao Vivo em Ipanema". "A gente sofre para apresentar um trabalho nas cenas independentes. Acho que isso pode ser maior no futuro. É a vaquinha da época da faculdade", explica.
Voltar ao Topo
Links Patrocinados


Voltar ao Topo
LucasYeahNegoMariano Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar
"Nega Maria"

Cadastrado em: 05/03/10
Localização: Uberlândia
Status: Desconectado
Pontos: 2616
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar LucasYeahNegoMariano Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 23/04/14 as 20:44
Poha, foi massa a atitude do Raimundos em dar o cd pra todos aqueles q ajudaram ... se essa moda pega, fazer música vai se tornar algo muito interessante para os músicos, financeiramente e publicamente (propaganda) falando.

O 'x' da questão da gravação de um cd é justamente seu custeio e depois distribuição ... num caso desses o artista tem total liberdade de criação (sem produtor ou gravadora pressionando por algo) e conta diretamente com uma rede de fãs realmente interessadas no seu trabalho e q farão uma propaganda boca-a-boca (na minha opinião a mais forte q tem) quase q de graça!!!!
Voltar ao Topo
Fernando.Soares Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 23/08/13
Localização: Porto Alegre
Status: Desconectado
Pontos: 2270
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Fernando.Soares Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 23/04/14 as 21:24
É, senti na pele o preço e o trabalho que é gravar alguma coisa!!
 
Isso que foram somente 3 musicas, num estudio independente e de baixissimo custo!!
 
Mas doeu no bolso mesmo assim, e muito!!
 
Se a banda que eu curto abre um Crowdfounding, eu iria colaborar sem duvida. E só não colaborei com os Raimundos por estar desinformado mesmo... Bom saber que deu tudo certo pra eles e que quem contribuiu esta recebendo a devida recompensa!!
 
Baita topico negooooooooooooooo!!


Editado por Fernando.Soares - 23/04/14 as 21:25
Voltar ao Topo
bru_oldoni Ver Drop Down
Experts
Experts
Avatar

Cadastrado em: 17/02/10
Localização: Curitiba
Status: Desconectado
Pontos: 3300
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar bru_oldoni Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 24/04/14 as 04:42
Se existem pessoas que podem ajudar, e querem ajudar, não vejo mal!

Criei uma vaquinha há algum tempo atrás em um site meio desconhecido, sem própósito nenhum... vi que alguém doou 80 dólares... Porém, preferiu deixar em anônimo.

Agradeço! ehueahuaehea
Voltar ao Topo
LucasYeahNegoMariano Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar
"Nega Maria"

Cadastrado em: 05/03/10
Localização: Uberlândia
Status: Desconectado
Pontos: 2616
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar LucasYeahNegoMariano Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 24/04/14 as 13:58
Eu acho q isso aí é uma idéia pra lá de bacana.

É praticamente a mesma coisa d vc pagar pra ver um show dos caras ... se fizermos uma média ali no caso do Raimundos deve ter saído uns R$76,00 por contribuinte ... é quase o valor de uma entrada VIP pra algum show, porém aqui vc está inclusive fazendo parte da história da banda. Isso acaba gerando um círculo forte e fiel de fãs, principalmente no caso da banda dando retorno em forma de agradecimento.

Achei muito massa.
Voltar ao Topo
Moisés Reis Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 24/07/12
Localização: SP
Status: Desconectado
Pontos: 2516
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Moisés Reis Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 24/04/14 as 14:19
Originalmente postado por YeahNego YeahNego escreveu:

Eu acho q isso aí é uma idéia pra lá de bacana.

É praticamente a mesma coisa d vc pagar pra ver um show dos caras ... se fizermos uma média ali no caso do Raimundos deve ter saído uns R$76,00 por contribuinte ... é quase o valor de uma entrada VIP pra algum show, porém aqui vc está inclusive fazendo parte da história da banda. Isso acaba gerando um círculo forte e fiel de fãs, principalmente no caso da banda dando retorno em forma de agradecimento.

Achei muito massa.

Penso da mesma forma!! Já participei de dois, esse do Raimundos e aquele para o workshop do Renato Siqueira em SP, ano passado. Em ambos eu fiquei satisfeito (por mais que a promessa do Raimundos era de entregar os "prêmios" para quem participou ainda em janeiro LOL).


Voltar ao Topo
WMarinho Ver Drop Down
Avançados
Avançados
Avatar

Cadastrado em: 27/02/09
Localização: Minas Gerais
Status: Desconectado
Pontos: 447
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar WMarinho Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 25/04/14 as 02:44
Originalmente postado por YeahNego YeahNego escreveu:

Eu acho q isso aí é uma idéia pra lá de bacana.

É praticamente a mesma coisa d vc pagar pra ver um show dos caras ... se fizermos uma média ali no caso do Raimundos deve ter saído uns R$76,00 por contribuinte ... é quase o valor de uma entrada VIP pra algum show, porém aqui vc está inclusive fazendo parte da história da banda. Isso acaba gerando um círculo forte e fiel de fãs, principalmente no caso da banda dando retorno em forma de agradecimento.

Achei muito massa.


Vale deixa claro, que isso não vai funcionar com qualquer banda, eu penso que com o Raimundos só deu certo pois mesmo após a saído do Rodolfo ainda restaram 35% da população de gostava de Raimundos, (uma boa analise disse é que a fanpage deles hoje tem 637 coisa que quando o Rodolfo ainda estava na banda o site/forum deles tinha 2 milhões e meio de cadastros e mais de 800 mil acessos diários...), então mediante a falta de boas manda no cenário brasileiro e visando que Raimundos deixou sua marca no Brasil durante muitos anos a galera viu que a banda ainda tinha potencial e que alem de tudo existe pessoas FANATICAS por raimundos que deram muito mais de 76 reais, meu amigo deu  1 mil 550, então posso te dizer que Raimundos Lucro muito mais muito mesmo.
Voltar ao Topo
LucasYeahNegoMariano Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar
"Nega Maria"

Cadastrado em: 05/03/10
Localização: Uberlândia
Status: Desconectado
Pontos: 2616
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar LucasYeahNegoMariano Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 25/04/14 as 15:15
Originalmente postado por WMarinho WMarinho escreveu:

Vale deixa claro, que isso não vai funcionar com qualquer banda, eu penso que com o Raimundos só deu certo pois mesmo após a saído do Rodolfo ainda restaram 35% da população de gostava de Raimundos, (uma boa analise disse é que a fanpage deles hoje tem 637 coisa que quando o Rodolfo ainda estava na banda o site/forum deles tinha 2 milhões e meio de cadastros e mais de 800 mil acessos diários...), então mediante a falta de boas manda no cenário brasileiro e visando que Raimundos deixou sua marca no Brasil durante muitos anos a galera viu que a banda ainda tinha potencial e que alem de tudo existe pessoas FANATICAS por raimundos que deram muito mais de 76 reais, meu amigo deu  1 mil 550, então posso te dizer que Raimundos Lucro muito mais muito mesmo.

Sim, tem esse detalhe mesmo.
Mas se formos pensar em como as coisas estão ultimamente (por causa da internet e consequentemente os downloads de mp3), isso aí serve muito pra manter aquela vibe de relação entre fã e artista saca; justamente para os caras q já tem chão há tempos.

Pra uma banda iniciante talvez seja interessante mesmo assim, mesmo q seja pra conseguir parte da grana ... tipo, vc divulga, pede a ajuda e as vezes pode receber essa ajuda de gente q nunca te viu tocar nem cover; más se o cara investiu com certeza ele irá querer ver o resultado e fatalmente se tornará um 'boca-a-boca' pra banda ... e assim vai.

É foda, o mais difícil de tudo é a divulgação e venda do produto ... como a internet atrapalha bastante a parte da venda, se vc consegue uma divulgação mais próxima da fidelidade das pessoas eu já acho q é um passo grandíssimo para o desenvolvimento da banda. Só que é aquela coisa ... tem q trampar muito, perder a vergonha e sair divulgando e, literalmente, pedindo senão nem adianta (aliás o crowdfunding é literalmente uma vaquinha e pra isso vc tem q sair pedindo mesmo, tem jeito não). Smile
Voltar ao Topo
 Responder Responder
  Compartilhar Tópico   

Ir para o Fórum Permissões do Fórum Ver Drop Down



Esta página foi carregada em 0.141 segundos.