Batera.com.br
Fórum Inicial Fórum Inicial > Fóruns Públicos > Aulas e Estudos
  Novas Mensagens Novas Mensagens RSS Feed - Método Murray Spivack
  FAQ FAQ  Pesquisar no Fórum   Eventos   Registrar Registrar  Entrar Entrar

Método Murray Spivack

 Responder Responder Página  <1 23456 14>
Autor
Mensagem
 Classificação: Classificação do Tópico: 3 Votos, Média 5.00  Tópico Pesquisar Tópico Pesquisar  Opções do Tópico Opções do Tópico
chrisoyens Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 17/03/10
Localização: Rio de Janeiro
Status: Desconectado
Pontos: 503
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar chrisoyens Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 08/10/10 as 18:29
Originalmente postado por William_Kambau William_Kambau escreveu:

 Chris, uma duvida q eu tenho, vendo alguns bateras da escola spivack é q as vezes eles esticam os ultimos dedos, eu acho aquilo meio esquisito... o q rola fazer com esses dedos (cortar fora!... hahaha)? Imagino q o importante é a pegada estar relaxada, mas é correto, no metodo Spivack, estica-los ou deixa-los "flexionados''?

Outra coisas q eu queria saber é q baterista (ou bateristas) vc considera mais "disciplinado" no metodo spivack. Quem é o nerd da turma? hehehehe... 


Fala William, quem são esses bateras que vc se refere??  o.O  Se eles estão fazendo isso, não estão usando corretamente a técnica Spivack. Colaiuta tinha essa mania e tomava altos esporros do Murray, rsrs. Como eu disse, os dedos estão ali. Se vc for dar uma caixada muito forte, eles até ajudam a absorver o impacto junto com os outros dedos, mas eles não têm uma função importante na pegada. Muito pelo contrário. Sem eles vc tira um som muito mais rico em transientes e harmônicos.

Spivack não cansava de dizer que seu melhor aluno foi o Louie Bellson. Este já era uma unanimidade no meio musical quando procurou o Murray, mas tinha dores terríveis nas mãos. Tinha procurado vários professores que lhe disseram que ele era um gênio! Como poderiam lhe corrigir qualquer coisa tecnicamente falando?! Com o Murray foi diferente, Murray lhe disse, "velho, vc está fazendo tudo errado, terei que começar da estaca zero contigo!"  Bellson sempre dizia que Murray foi o cara que o fez realmente tocar relaxado. Assista bastante os vídeos do Bellson. Ele começou a estudar com o Spivack quando tinha 19 anos.
Voltar ao Topo
Links Patrocinados


Voltar ao Topo
chrisoyens Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 17/03/10
Localização: Rio de Janeiro
Status: Desconectado
Pontos: 503
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar chrisoyens Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 08/10/10 as 18:38
Originalmente postado por Eduardo_Neófito Eduardo_Neófito escreveu:

Acho que não fomos apresentados no melhor momento nem da melhor forma, mas sem dúvidas num futuro próximo poderei me dedicar sem qualquer obstáculo, e claro, com o conhecimento básico necessário. Se ainda estiver disposto, será uma honra!
 
Uma dúvida cara... O método Spivack só envolve técnicas com as mãos? Ou também envolve os pedais? Toco Thrash metal e uso muito dois pedais, mas não sei usar direito o rebote dos mesmos. Acho que já te fiz essa pergunta uma vez, mas queria saber melhor a respeito.

Abraço!
Parabéns pelo tópico!
 

Fala Eduardo, cara nunca é tarde para a gente crescer ou mudar. Todo novo aluno que aparece pra mim online ou no meu estúdio me ensina a ser um melhor professor e melhor ser humano. Estarei a tua disposição quando vc estiver pronto.

Os pés não são tão complicados como as mãos. Desde que vc estude diariamente, de forma relaxada, sem forçar a barra, seus pés irão se desenvolver naturalmente. Agora, lógico, se vc for um desses caras como Terry Bozzio que querem fazer todos os rudimentos nos pés, igual às mãos.... Aí vc vai ter que ralar muito. Mesmo assim.... Vamos combinar que NENHUM baterista fez com os pés o que Buddy Rich, Louie Bellson e Billy Cobham (que é um gênio do double bass) fizeram com as mãos, certo?

Eu sou parcial ao uso de dois bumbos. Não gosto de pedal duplo. Acho que se vc experimentar dois bumbos vai perceber que o som é MUITO melhor e que é mais fácil de executar os ritmos rápidos do Metal moderno.
Voltar ao Topo
jonatass Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 05/01/10
Localização: PIUMHI
Status: Desconectado
Pontos: 2845
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar jonatass Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 08/10/10 as 18:39
Originalmente postado por chrisoyens chrisoyens escreveu:

Originalmente postado por William_Kambau William_Kambau escreveu:

 Chris, uma duvida q eu tenho, vendo alguns bateras da escola spivack é q as vezes eles esticam os ultimos dedos, eu acho aquilo meio esquisito... o q rola fazer com esses dedos (cortar fora!... hahaha)? Imagino q o importante é a pegada estar relaxada, mas é correto, no metodo Spivack, estica-los ou deixa-los "flexionados''?

Outra coisas q eu queria saber é q baterista (ou bateristas) vc considera mais "disciplinado" no metodo spivack. Quem é o nerd da turma? hehehehe... 


Fala William, quem são esses bateras que vc se refere??  o.O  Se eles estão fazendo isso, não estão usando corretamente a técnica Spivack. Colaiuta tinha essa mania e tomava altos esporros do Murray, rsrs. Como eu disse, os dedos estão ali. Se vc for dar uma caixada muito forte, eles até ajudam a absorver o impacto junto com os outros dedos, mas eles não têm uma função importante na pegada. Muito pelo contrário. Sem eles vc tira um som muito mais rico em transientes e harmônicos.

Spivack não cansava de dizer que seu melhor aluno foi o Louie Bellson. Este já era uma unanimidade no meio musical quando procurou o Murray, mas tinha dores terríveis nas mãos. Tinha procurado vários professores que lhe disseram que ele era um gênio! Como poderiam lhe corrigir qualquer coisa tecnicamente falando?! Com o Murray foi diferente, Murray lhe disse, "velho, vc está fazendo tudo errado, terei que começar da estaca zero contigo!"  Bellson sempre dizia que Murray foi o cara que o fez realmente tocar relaxado. Assista bastante os vídeos do Bellson. Ele começou a estudar com o Spivack quando tinha 19 anos.

cara, toda vez que leio o post seu me dá vontade de chorar.....cara eu não sei nada....vixe....q inveja....se eu tivesse a oportunidade de estudar c mestres assim......
Voltar ao Topo
chrisoyens Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 17/03/10
Localização: Rio de Janeiro
Status: Desconectado
Pontos: 503
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar chrisoyens Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 08/10/10 as 18:43
Originalmente postado por vinituelo vinituelo escreveu:

Caramba
ai que vemos o quanto não somos nada
toco a 7 anos e não sei 0000,1% do que esse cara sabe
po eu sou do rj cara mais as aulas com vc devem ser muito caras e minha condikção é baixa heuaheua
mas vou acompanhando aqui no topico aproveitando um pouco
abraço cris
ta de parabens

Muito obrigado Vinituelo, mas acredite que nada disso é mérito meu. Tive muita sorte de poder ir pra Los Angeles e de ter encontrado o David Garibaldi que me indicou o Murray. Além de ter me ensinado a tocar com MUITO mais eficiência, o Murray com toda paciência me ensinou como passar seu método. Foi um honra e pretendo repassar estes conhecimentos a quem se interessar.
Voltar ao Topo
Eduardo_Neófito Ver Drop Down
Iniciantes
Iniciantes
Avatar

Cadastrado em: 27/05/10
Localização: RJ
Status: Desconectado
Pontos: 41
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Eduardo_Neófito Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 08/10/10 as 18:52
Muito bom saber disso Chris! Tu é o cara mesmo! heheh!

Bem, fazer rudimentos com os pés parece interessante hahah! Mas basicamente busco algo que me traga mais conforto.
 
Concordo plenamente com o lance do pedal duplo! Também não gosto, apesar de usar. É sempre melhor deixar o som do tambor fluir, deixa o som muito mais agradável. Pedal duplo só é bom quando não se tem espaço para dois bumbos ou acontece um show onde não é possivel transportar dois bumbos (o que acontece no meu caso). Pedal duplo pra mim sempre será uma segunda alternativa.

Sobre a complexidade dos pedais, acho que o pedal é uma ferramenta bastante complexa pra se fazer o que se faz com as mãos, haja dedicação... Terry Bozio não deve ter vida social hahahah!

Abraço!
Baterista da Fenris
Voltar ao Topo
Eduardo_Neófito Ver Drop Down
Iniciantes
Iniciantes
Avatar

Cadastrado em: 27/05/10
Localização: RJ
Status: Desconectado
Pontos: 41
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Eduardo_Neófito Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 08/10/10 as 20:31
Chris, estava observando o Wackerman tocar e percebi que a pinça dele é bem aberta. Seu dedo indicador chega até a ficar levemente esticado. Isso é um detalhe importante o fulcro? Essa ausência de pressão na pinça... Queria entender melhor isso.
 
Abraço!
Baterista da Fenris
Voltar ao Topo
chrisoyens Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 17/03/10
Localização: Rio de Janeiro
Status: Desconectado
Pontos: 503
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar chrisoyens Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 08/10/10 as 21:19
Originalmente postado por Eduardo_Neófito Eduardo_Neófito escreveu:

Chris, estava observando o Wackerman tocar e percebi que a pinça dele é bem aberta. Seu dedo indicador chega até a ficar levemente esticado. Isso é um detalhe importante o fulcro? Essa ausência de pressão na pinça... Queria entender melhor isso.
 
Abraço!

Bem observado e a resposta é sim! Para a baqueta ficar bem encaixada na primeira falange do terceiro dedo (fulcro) temos que desenvolver uma pinça solta. Isso de desenvolve fazendo o Stick Control com andamentos quase que lentos, assim vc usa um rebote lento e vai aos poucos soltando a pinça. Velocidade virá quando vc primeiro dominar este conceito.
Voltar ao Topo
Eduardo_Neófito Ver Drop Down
Iniciantes
Iniciantes
Avatar

Cadastrado em: 27/05/10
Localização: RJ
Status: Desconectado
Pontos: 41
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Eduardo_Neófito Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 08/10/10 as 21:36
Hmmmmmmmmmmmmm! deixa eu ver se entendi: a pinça então só serve de eixo, enquanto o fulcro faz a alavanca na baqueta, correto? Ou entendi mal?
Baterista da Fenris
Voltar ao Topo
chrisoyens Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 17/03/10
Localização: Rio de Janeiro
Status: Desconectado
Pontos: 503
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar chrisoyens Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 08/10/10 as 22:28
Originalmente postado por Eduardo_Neófito Eduardo_Neófito escreveu:

Hmmmmmmmmmmmmm! deixa eu ver se entendi: a pinça então só serve de eixo, enquanto o fulcro faz a alavanca na baqueta, correto? Ou entendi mal?

Sim entendeu mal. rsrs O fulcro não pode ser uma alavanca, pois ELE é um ponto fixo na alavanca para fazer com que a mesma mude de direção ou gire.


Voltar ao Topo
Alef Oliveira Ver Drop Down
Avançados
Avançados
Avatar

Cadastrado em: 10/01/10
Localização: Angra dos Reis
Status: Desconectado
Pontos: 297
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Alef Oliveira Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 09/10/10 as 03:41
Caraca cara,to fissurado em aprender esse método do spivack,cara sem querer ser mala,mas passe tudo o que você puder nos passar. Apesar de tocar a menos de 1 ano,eu desde os três meses +/- de batera passei a me preocupar com esse negócio de técnica,rudimentos,em tirar um som limpo,preciso,definido,etc.

Apesar de ter meus 16 anos(fazer 17 mês que vem :D ),já botei na cabeça que assim que fizer meus 18 anos,terminar os estudos e começar a trabalhar eu vou pro centro do Rio(moro em Angra dos Reis-RJ) só pra estudar com você. Nem que toda semana eu pegue 2 horas de ônibus pra chegar ai,mas eu vou estudar com você.

Abraço e até ano que vêm  Sleepy  hehehehehehehehe


Editado por Alef Oliveira - 09/10/10 as 03:43
Estudando eu chego lá!!!
Voltar ao Topo
chrisoyens Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 17/03/10
Localização: Rio de Janeiro
Status: Desconectado
Pontos: 503
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar chrisoyens Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 09/10/10 as 03:55
E eu estou te aguardando aqui Alef! Bons estudos! Abs
Voltar ao Topo
Eduardo_Neófito Ver Drop Down
Iniciantes
Iniciantes
Avatar

Cadastrado em: 27/05/10
Localização: RJ
Status: Desconectado
Pontos: 41
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Eduardo_Neófito Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 09/10/10 as 23:16

Acho que estou começando a conseguir pensar em quase entender... hehehe! Brincadeira. =P

Então o fulcro é o próprio EIXO da baqueta? Qual a função da pinça (polegar e indicador), afinal?

Abraço!
E obrigado por estar compartilhando esse conhecimentos tão valiosos!
Baterista da Fenris
Voltar ao Topo
chrisoyens Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 17/03/10
Localização: Rio de Janeiro
Status: Desconectado
Pontos: 503
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar chrisoyens Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 10/10/10 as 01:46
Originalmente postado por Eduardo_Neófito Eduardo_Neófito escreveu:

Então o fulcro é o próprio EIXO da baqueta? Qual a função da pinça (polegar e indicador), afinal?


Isso. O fulcro é um tipo de eixo. A pinça controla a direção e pressão adequada da baqueta. O fulcro é o ponto onde ela gira. Como disse antes, muitos professores ensinam o dedo indicador e polegar na mão direita (ou na técnica matched) como pinça E fulcro neste mesmo ponto referencial, mas NÃO na filosofia Spivack. Ele criou um método simétrico com a mão esquerda (na técnica tradicional) em que pinça e fulcro estão separados criando uma pegada triangular em ambas as mãos.
Voltar ao Topo
Eduardo_Neófito Ver Drop Down
Iniciantes
Iniciantes
Avatar

Cadastrado em: 27/05/10
Localização: RJ
Status: Desconectado
Pontos: 41
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Eduardo_Neófito Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 10/10/10 as 04:51

Ahhhhhhhhhhhh! Finalmente entendi esse lance do Fulcro, cara! (ou pelomenos acho que entendi).

Me corrija se eu estiver errado.
 
Depois que li sua resposta fiquei treinando, observando e analizando... Realmente o dedo indicador me ajuda muito a controlar o rebote, o que não acontecia antes já que o próprio servia para fazer o ponto de giro da baqueta. Ou seja, quando levei o ponto de giro para o a terceira falange do dedo médio, ganhei automaticamente um dedo para controlar os rebotes. É isso? Shocked
 
Baterista da Fenris
Voltar ao Topo
chrisoyens Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 17/03/10
Localização: Rio de Janeiro
Status: Desconectado
Pontos: 503
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar chrisoyens Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 10/10/10 as 05:23
Sim, a idéia é essa.
Voltar ao Topo
Eduardo_Neófito Ver Drop Down
Iniciantes
Iniciantes
Avatar

Cadastrado em: 27/05/10
Localização: RJ
Status: Desconectado
Pontos: 41
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Eduardo_Neófito Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 11/10/10 as 14:34
Cara, isso é genial! Clap

Ainda tenho muita dificuldade em tocar aplicando essa técnica, a baqueta não fica firme na minha mão e insisto em abrir os dedos "não utilizados"... Muita prática pela frente. Muito bom! Muda a visão do baterista isso. Deu pra entender melhor sua admiração pelo Spivack!
 
Estarei acompanhando teus posts, Chris.
Espero continuar aprendendo sobre as técnicas Jedi hahaha! =P

Abraço!
 
 
Baterista da Fenris
Voltar ao Topo
chrisoyens Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 17/03/10
Localização: Rio de Janeiro
Status: Desconectado
Pontos: 503
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar chrisoyens Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 23/12/10 as 21:31
Felipe, vc por acaso conhece o sentido da palavra spammer??

Espero que os moderadores deste fórum não sejam coniventes com pessoas fazendo propaganda de sites para download de conteúdo pirata! Tenho HORROR a isso! Não estamos falando do Steve Jobs ou Bill Gates, mas sim de bateristas que batalham diariamente para criar seus métodos e suas maneiras de tocar e coitados... honestamente ganhar um troco com as vídeo aulas que certamente ralaram pra produzir. 

Vergonha.
Voltar ao Topo
weckl.jr Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar
Baterista Revelação 2010

Cadastrado em: 06/03/09
Localização: Porto Alegre-RS
Status: Desconectado
Pontos: 1263
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar weckl.jr Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 23/12/10 as 22:25
Chris, estava lendo sobre teu trabalho no blog, aqui no fórum e tuas histórias de bateria, bem como toda a informação sobre o Spivack; só tenho uma coisa a te dizer: PARABÉNS! 

Sem demagogia, mas a gente nota que tu tem um preparo e um conhecimento vasto de bateria. Então, parceiro, é isso âe. Bela iniciativa em divulgar teu trabalho e em repassar aos outros bateras uma mínima informação.

Grande abraço!
Thumbs Up
Voltar ao Topo
Pardal Ver Drop Down
Administradores
Administradores
Avatar

Cadastrado em: 13/10/03
Localização: Guarulhos/SP
Status: Desconectado
Pontos: 9042
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Pardal Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 24/12/10 as 00:50
Originalmente postado por chrisoyens chrisoyens escreveu:

Felipe, vc por acaso conhece o sentido da palavra spammer??

Espero que os moderadores deste fórum não sejam coniventes com pessoas fazendo propaganda de sites para download de conteúdo pirata! Tenho HORROR a isso! Não estamos falando do Steve Jobs ou Bill Gates, mas sim de bateristas que batalham diariamente para criar seus métodos e suas maneiras de tocar e coitados... honestamente ganhar um troco com as vídeo aulas que certamente ralaram pra produzir. 

Vergonha.
Já estou cuidado do caso. Peço que se parecerem novos caso, usem a opçao reportar post.
Voltar ao Topo
imv Ver Drop Down
Iniciantes
Iniciantes
Avatar

Cadastrado em: 01/01/11
Localização: BR
Status: Desconectado
Pontos: 8
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar imv Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 01/01/11 as 17:24
Chris,

Você já teve a oportunidade de ver este dvd : 

Murray Spivack: A Lesson with Louie Bellson (DVD) (2010)



Poderia comentar um pouco sobre o mesmo ?

Abraços.
Voltar ao Topo
alja Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 16/02/10
Localização: São Paulo - SP
Status: Desconectado
Pontos: 1736
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar alja Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 01/01/11 as 18:44
Que demais sua presença por aqui...

É um grande privilégio poder ler seus posts...dando um search na memória, percebi que várias bateras que sempre achei muito dez, foi vc quem gravou...sou seu fã faz tempo...
Aquela jogada de toms e chimbal da intro do Tempo não Pára foi vc que fez né? É simplesmente genial...

Demais tb é esse vídeo tocando weissenborn...vc é sonzera mesmo!

Tb acho o Chad Wackerman um dos melhores e que não é tão valorizado como merecia...desde que ouvi pela primeira vez no Metal Fadigue fiquei doido...outro dia vi um vídeo recente dele e fiquei pasmo...como pode um cara que já era muito bom, completo, conseguir progredir tanto mesmo assim...ele tá fenomenal...vinho

Valeu pela generosidade de compartilhar o que vc sabe de bateria, de música, da vida, de tudo...
Já era fã da sua batera, agora sou seu fã declarado.

Aparece em Sampa, mas avisa antes pra ninguém perder...
Tem que ter um workshop seu por aqui...cadê os caras das firmas de batera?!

Feliz 2011 pra vc

PS: Esse fórum é demais...ter contato um batera que sempre curti...
Voltar ao Topo
chrisoyens Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 17/03/10
Localização: Rio de Janeiro
Status: Desconectado
Pontos: 503
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar chrisoyens Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 03/01/11 as 20:17
Obrigado pelas palavras gentis alja, é um prazer compartilhar observações e filosofias sobre técnica de bateria com todos. Eu também sempre estou aprendendo e me aprimorando. Espero em breve apresentar estas técnicas do mestre Spivack em Sampa. Estou correndo atrás das marcas de baterias, peles, baquetas, etc... para viabilizar isto. Feliz 2011!!
Voltar ao Topo
chrisoyens Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 17/03/10
Localização: Rio de Janeiro
Status: Desconectado
Pontos: 503
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar chrisoyens Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 03/01/11 as 21:01
Originalmente postado por imv imv escreveu:

Chris,

Você já teve a oportunidade de ver este dvd : 

Murray Spivack: A Lesson with Louie Bellson (DVD) (2010)



Poderia comentar um pouco sobre o mesmo ?

Abraços.

Sim claro! Este Vídeo que recentemente passaram para a mídia DVD foi feito às pressas quando Murray estava nos seus últimos meses de vida. Aparece um Spivack bastante debilitado, com 92 anos de idade, bastante doente coitado. Mesmo assim dá para notar a sua inteligência, sua brilhante filosofia sobre técnica de bateria. O vídeo foi patrocinado pelo seu antigo aluno, Louie Bellson, considerado um dos "big three" junto com Buddy Rich e Gene Krupa. Bellson sempre alegou que foi Spivack que lhe ensinou como tocar sem esforço. 

Neste DVD Spivack e Bellson simulam como funcionava uma típica aula com Murray. Sua filosofia, seu conceito de técnica, seus atalhos e principalmente seu brilhante processo de continuidade. Através deste processo ele conseguia em dois anos o que um bom professor de técnica conseguia com seus alunos em 10 anos! Este vídeo é uma homenagem do aluno Bellson para seu mestre, mas infelizmente o Spivack faleceu antes do término das filmagens. Portanto, é um vídeo interessante SIM, mas ele é incompleto. 

Tem um momento maravilhoso em que o Murray dá um esporro no Bellson por não estar executando os toques duplos como deveria. Vale o investimento só por aí! rsrs Tem também uma entrevista com David Garibaldi em que ele fala sobre sua vivência estudando com Spivack. Muito interessante também.


Editado por chrisoyens - 03/01/11 as 22:51
Voltar ao Topo
hugo_stos Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 20/07/05
Localização: Santos
Status: Desconectado
Pontos: 2868
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar hugo_stos Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 16/01/11 as 17:11
Olá Christiaan!

Em primeiro lugar, parabéns e obrigado por compartilhar suas experiências conosco.

Em segundo lugar, uma pergunta: entre um par de baquetas e um violão de colo havainano, qual você escolheria? Sem cerimônias!!

Abraço!

edit: parabéns por seu disco, ouvi no seu site e gostei muito! A Trem do Horizonte em especial, com a voz do Milton, sensacional...


Editado por hugo_stos - 16/01/11 as 17:19
Voltar ao Topo
chrisoyens Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 17/03/10
Localização: Rio de Janeiro
Status: Desconectado
Pontos: 503
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar chrisoyens Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 17/01/11 as 01:02
Valeu Hugo! Eu não vejo problema algum em conciliar os instrumentos como faz Hermeto que toca rigorosamente TUDO bem! Ou Egberto Gismonti ou até um Jack DeJohnette pra trazer isto pro mundo das baquetas, né? 

Na bateria tenho uma didática mais completa, pois estudo o instrumento desde os 10 anos de idade e agora tenho 46!! Faça as contas! Mas amo tocar o meu violão de colo havaiano, as minhas guitarras e pra ser sincero mesmo o meu "instrumento" favorito hoje em dia é o meu estúdio com gravador, batera, baixo, guitarras, violões, teclados, microfones e prés para tirar um puta som! Adoro produzir e ficar viajando nas minhas produções aqui.

Abs
Voltar ao Topo
chrisoyens Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 17/03/10
Localização: Rio de Janeiro
Status: Desconectado
Pontos: 503
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar chrisoyens Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 25/01/11 as 00:35
E quem quiser me seguir no Twitter, o meu profile por lá é: @chrisoyens  Ali é bem mais tranquilo para atualizar com quem estou tocando ou em que cidade, ou se estou fazendo algum workshop do que através do meu site.
Voltar ao Topo
J Martins Ver Drop Down
Iniciantes
Iniciantes
Avatar

Cadastrado em: 10/01/11
Status: Desconectado
Pontos: 1
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar J Martins Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 02/02/11 as 22:47
Boa Tarde a todos do forum.

Me Chamo Josias e sou aluno do Chris Oyens via internet há alguns meses .
Gostaria de aproveitar esse espaço para comentar minha impressão sobre o metodo Spivack usado nas aulas.

Estudei técnica de bateria por alguns anos e muito do que me era passado durante as aulas sobre a técnica não era explicado de forma lógica e o resultado foi que aprendi a tocar com algumas deficiências.

Ao longo dos meses em que estou tendo contato com o método a lógica e a explicação do porque são os pontos fundamentais e os resultados acontecem e posso dizer que funciona e muito bem. Alguns dos rudimentos e a aquisição de velocidade veio de maneira natura ao longo dos dias de treinamento. A questão de tensão e relaxamento no decorrer dos estudos
condiciona a musculatura das mãos a executar as rotinas diarias e o aumento do andamento do metrônomo. Outro fator muito interessantes é que os estudos de rudimentos não são aliatórios mas são apresentados de forma que constroem uma evolução lógica e eficaz.

Os benefícios são muitos e qualquer dúvida me contactem.

Boa tarde a todos.
Atenciosamente
J.Martins
Voltar ao Topo
smooth_ Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 19/09/04
Localização: Brazil
Status: Desconectado
Pontos: 1166
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar smooth_ Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 03/02/11 as 05:05
Tambem estou fazendo aulas online com o Chris.
O principal ponto que eu gostaria de destacar aqui, é a didatica. TUDO tem um "por que" e um "como, exatamente"... Em poucos meses de aula, ja consigo notar mais consistencia na minha pegada, e principalmente no andamento, ou gravando com o metronomo.
Corrigimos alguns vicios que eu possuia, e como o J Martins disse, o relaxamento das mãos e a velocidade vem aumentando naturalmente.
Gosto do fato de poder assistir as aulas quando quiser, e quantas vezes quiser.
Acho que ele tem me adicionado bastante, e tenho certeza que ainda aprenderei MUITO com o cara.
Abraços!
Descobri a felicidade em um bumbo de 24"
Voltar ao Topo
Daniel Ortiz Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 22/09/03
Localização: Satolep - Rs
Status: Desconectado
Pontos: 1968
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Daniel Ortiz Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 03/02/11 as 08:20
Originalmente postado por smooth_ smooth_ escreveu:

Tambem estou fazendo aulas online com o Chris.
O principal ponto que eu gostaria de destacar aqui, é a didatica. TUDO tem um "por que" e um "como, exatamente"... Em poucos meses de aula, ja consigo notar mais consistencia na minha pegada, e principalmente no andamento, ou gravando com o metronomo.
Corrigimos alguns vicios que eu possuia, e como o J Martins disse, o relaxamento das mãos e a velocidade vem aumentando naturalmente.
Gosto do fato de poder assistir as aulas quando quiser, e quantas vezes quiser.
Acho que ele tem me adicionado bastante, e tenho certeza que ainda aprenderei MUITO com o cara.
Abraços!


Nesse caso do Smooth, eu posso atestar e bater o martelo em tudo o que disse. Como amigo desse brother, sou testemunha da evolução que o cara teve desde que começou a fazer as aulas com o oyens.

Bixo, tá evoluindo muito.

[/'s
Humildade é a palavra que nos faz ir mais longe!
Voltar ao Topo
Alef Oliveira Ver Drop Down
Avançados
Avançados
Avatar

Cadastrado em: 10/01/10
Localização: Angra dos Reis
Status: Desconectado
Pontos: 297
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Alef Oliveira Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 19/02/11 as 01:10
Como funciona e quanto custa suas aulas online?? E as presenciais?
Estudando eu chego lá!!!
Voltar ao Topo
William_Kambau Ver Drop Down
Experts
Experts


Cadastrado em: 30/08/05
Localização: Brazil
Status: Desconectado
Pontos: 3680
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar William_Kambau Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 19/02/11 as 01:10
Olá, Chris!

Tava relendo umas coisa q vc escreveu no tópico e me veio umas duvidas, percebi q vc usa o termo "virada" para o movimento com o pulso,  alias, virada de pulso rápida e tb em trabalhar o desenvolvimento disso.. vc se refere a estudar em andamentos mais rapidos (bpm?) do q geralmente se estuda, mesmo no inicio do estudo? ... Outra coisa q queria entender melhor seria o pq do termo virada, pois a primeira coisa q me veio na cabeça era um tipo de "giro", mas acredito q não seja exatamente isso...

Aproveitando, se for possível, vc poderia comentar esse video.. a princípio me parece uma comparação entre o Free stroke (gladstone) e a técnica Spivack, mas  eu não manjo ingles o suficiente pra  decifrar oq ele tá dizendo por tras do sotaque.. hahaha...



aproveitando mais uma vez... hehhe.. saindo um pouco desse foco, tenho outra dúvida relacionada a forma de tocar os pratos, se existe uma forma especifica de fazer isso...  essa sempre foi uma das minhas dificuldades tocando bateria, devido a minha forma de tocar com o kit invertido pra canhoto (eu sou destro com as mãos e canhoto com as pernas) e minha mão com menor destreza conduz e ataca os pratos. Tenho observado a forma como alguns bateras tocam os pratos, fiquei com a impressão q em determindados momentos a forma como esses bateristas tocam nos pratos é um pouco diferente de como tocam a caixa, tb tenho mesma impressão quando eles tocam os tons e surdo. Basicamente, minha observação é q por exemplo o Colaiuta em algumas vezes faz o movimento com a pegada em q o polegar fica voltado pra cima e outas vezes faz com a palma virada pra baixo... já o Bellson é mais frequente com o polegar pra cima... enfim, queria entender se isso é uma tipo de variação nesses casos ou se seria uma pegada francesa... ou não é nada disso.. hahaha

Sugestão: Talvez fosse interessante se vc editasse o título do tópico pra algo como "Técnica Spivack - e um subtítulo mais específico".





Editado por William_Kambau - 19/02/11 as 01:19
Voltar ao Topo
chrisoyens Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 17/03/10
Localização: Rio de Janeiro
Status: Desconectado
Pontos: 503
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar chrisoyens Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 19/02/11 as 06:58
Fala William, uai eu POSSO mudar o tópico uma vez que a discussão está em andamento há tanto tempo?? Eu também mudei de usuário depois que postei este tópico originalmente, acho que nem me lembro da senha do meu usuário antigo! rsrs Vamos a tuas perguntas:

A virada de pulso e o toque de pulso são a mesma coisa. É uma nomenclatura um pouco antiga, mas o Spivack era muito apegado a ela, pois justamente diferencia o toque de pulso ao toque de dedo. O Murray ficava irritadíssimo com o chamado "full stroke". Ele era uma pessoa prática, pragmática e acho que ele tinha mesmo é razão, sabe? Que diabos significa um "toque cheio"?? Algo diferente de um "toque vazio"? rsrs

Vc definiu bem, a virada de pulso é um giro completo feito pelo mesmo. É isso! A importância de desenvolver isto é de controlar bem a distância da baqueta em relação a superfície. A técnica Spivack trabalha com uma distância bem curta da baqueta pra superfície, pois depois esta distância curta será fundamental pro aluno aprender e executar bem o toque de subida. O toque de subida é um toque executado de uma posição baixa indo para uma alta. Ou seja, no ato de subir para executar um toque, vc aproveita para antes também tocar um toque. Isto poupa movimentos, por isso chamo este tipo de situação como um "atalho". Outro exemplo de atalho seria o rebote, conhecido por todo mundo aqui, imagino. (Alguém que esteja lendo esta minha resposta já aprendeu o toque de subida com algum professor? Ele em algum momento usou esta nomenclatura. Pergunto, pois a esmagadora maioria dos meus alunos NUNCA ouviu falar nisso e nos Estados Unidos é bastante usada esta definição.)

Entendo vc não entender o "Inglês" falado pelo mad professor acima, rsrs, até porque ele está falando é Russo!!! rsrs  Ele só está falando Inglês quando menciona o nome dos toques.

Sobre os pratos. Por causa da posição dos mesmos, até os bateras que estudaram o German grip (palmas voltadas para baixo), naturalmente viram a mão na hora de tocar o prato. Parece ser uma posição mais confortável para a mão, pois vc tem melhor aproveitamento do toque de dedo. O Vinnie (e eu também!) toca muito o prato com o German grip, pois ele tem a mesma influência forte que eu tenho do Tony Williams que tocava os pratos com uma força descomunal! O matched grip com pegada Alemã dá mais ênfase aos pratos, mais ataque. Quando ele opta por um som um pouco mais sutil ou rápido com os dedos ele acaba virando o polegar pra cima e faz uso da pegada Francesa. A decisão que pesa é o som e o conforto. Eu estou sempre variando entre as duas pegadas nos pratos, vario constantemente. E te digo que não vejo problema algum em vc conduzir com a tua mão fraca. No problem!!! Hoje fiz um show com o meu violão havaiano e o batera era o ótimo Ricky De La Torre. Ele toca igual a vc. Ele acaba conduzindo com ambas as mãos sem problema algum, é bem bacana vê-lo tocar. O Simon Phillips toca assim também. Ele é completamente ambidestro. 


Editado por chrisoyens - 19/02/11 as 07:03
Voltar ao Topo
William_Kambau Ver Drop Down
Experts
Experts


Cadastrado em: 30/08/05
Localização: Brazil
Status: Desconectado
Pontos: 3680
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar William_Kambau Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 19/02/11 as 11:39
Boa Chris!... RuuUSSOo! HAHaaHAHaHAa

então, se quiser, vc pode editar o título acessando com o seu antigo usuário e editando a primeiro post (o seu)...

sobre o giro, pra eu sacar bem...hehe... é um giro mais "lateral", tipo para brisa ou um giro de cima/baixo (vice e versa)? to perguntnado isso pq uma vez eu vi esse video aqui (q alias, é bem esquisito) e fiquei com essa dúvida...



Voltar ao Topo
chrisoyens Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 17/03/10
Localização: Rio de Janeiro
Status: Desconectado
Pontos: 503
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar chrisoyens Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 19/02/11 as 17:27
De acordo!! Muito esquisito mesmo!! Não me agrada nem um pouco essa técnica que o cara (o nome dele é Alex Luce, eu conheço seu método de ensino) demonstra no vídeo e detecto um altíssimo grau de tensão ali! Repare também como ele deixa a baqueta quicar e parar bem longe da superfície. No caso dele precisar usar um toque de subida (um atalho fundamental na filosofia Spivack de ensino) ele estará em SÉRIOS apuros!

O giro funciona de cima para baixo em qualquer uma das três pegadas, traditional e matched, Francesa ou Alemã.
Voltar ao Topo
Bolacha Ver Drop Down
Moderadores
Moderadores
Avatar

Cadastrado em: 01/12/04
Localização: Jeonbuk
Status: Desconectado
Pontos: 4822
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Bolacha Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 19/02/11 as 17:35
Originalmente postado por chrisoyens chrisoyens escreveu:

Fala William, uai eu POSSO mudar o tópico uma vez que a discussão está em andamento há tanto tempo?? Eu também mudei de usuário depois que postei este tópico originalmente, acho que nem me lembro da senha do meu usuário antigo! rsrs Vamos a tuas perguntas:

Chris, se for do seu desejo posso te dar uma nova senha do seu usuário antigo, mas acredito que você vá usar mais o perfil novo do que aquele, então, se quiser mudar o título do tópico, posso fazer isso também.
Voltar ao Topo
chrisoyens Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 17/03/10
Localização: Rio de Janeiro
Status: Desconectado
Pontos: 503
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar chrisoyens Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 20/02/11 as 05:32
Por mim tá limpo Bolacha, obrigado! O que seria um título mais adequado? Método Murray Spivack??
Voltar ao Topo
Bolacha Ver Drop Down
Moderadores
Moderadores
Avatar

Cadastrado em: 01/12/04
Localização: Jeonbuk
Status: Desconectado
Pontos: 4822
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar Bolacha Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 20/02/11 as 17:17
Ah esse já está ótimo, já resume tudo, hehe.
Voltar ao Topo
chrisoyens Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 17/03/10
Localização: Rio de Janeiro
Status: Desconectado
Pontos: 503
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar chrisoyens Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 20/02/11 as 22:21
Valeu, obrigado!
Voltar ao Topo
hugo_stos Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 20/07/05
Localização: Santos
Status: Desconectado
Pontos: 2868
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar hugo_stos Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 09/03/11 as 00:56
Fala Chris, beleza?

Pode me esclarecer uma dúvida? É com relação a o que o Murray disse na entrevista da MD, reforçado por você: "tocar bateria é executar single stroke, double stroke e flam. Isso é tudo o que temos. O restante disso é uma série de sequências: o que precede o que e o que segue o que."

Poderia explicar melhor isso? Minha questão é o porquê de não incluir o toque triplo e o buzz roll, por exemplo, como o 4º e 5º tipo de toque.

Olha só esse video do Jim Chapin: a mecânica do toque triplo é peculiar, ou seja, diferente da mecânica do toque simples e duplo, correto? Na verdade ele não executa exatamente o toque triplo nesse vídeo, mas acredito que esse movimento "down, tap, up" se apllica ao mesmo.



A mesma coisa para o buzz roll: sua mecânica também é peculiar, diferente da mecânica dos outros toques, certo?



Minha dúvida é relevante? Tudo bem que ainda não chegamos nessa aula, mas vou me antecipando...rs

Abraço!

Hugo.







Editado por hugo_stos - 09/03/11 as 01:06
Voltar ao Topo
chrisoyens Ver Drop Down
Seniors
Seniors
Avatar

Cadastrado em: 17/03/10
Localização: Rio de Janeiro
Status: Desconectado
Pontos: 503
Opções da Mensagem Opções da Mensagem   Agradecimentos (0) Agradecimentos(0)   Citar chrisoyens Citar  ResponderResponder Link direto para este Post Postado: 14/03/11 as 02:33
Fala Hugo. Mestre Spivack considerava o toque triplo o rudimento mais avançado para se executar. Através dele se estuda o chamado buzz roll ou press roll. Acontece que o toque triplo é um toque duplo com mais um rebote, portanto segue a máxima de que tudo o que fazemos e consequência do toque simples, o toque duplo (rebote) e o flam. Lembre-se também que uma coisa são os 3 tipos de toques e outra coisa são os 7 movimentos básicos da técnica Spivack. Eles são:

1. o toque de pulso
2. o toque de dedo
3. o toque simples
4. o toque duplo (rebote)
5. o toque de subida
6. o toque de descida
7. o Flam

Portanto, como vc pode ver, temos atalhos técnicos a aprender além dos chamados toques básicos. 
Voltar ao Topo
 Responder Responder Página  <1 23456 14>
  Compartilhar Tópico   

Ir para o Fórum Permissões do Fórum Ver Drop Down



Esta página foi carregada em 0.095 segundos.